---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?


Aprovado por unanimidade!

Publicado em 10/09/2018 às 16:19 - Atualizado em 10/09/2018 às 16:19

Há quase um ano, o Conselho Municipal de Educação, Secretaria Municipal de Educação-SME, juntamente com uma comissão formada por representantes da categoria elaboram a revisão Plano de Cargos e Salários dos Professores efetivos da Rede Municipal de Ensino, que vem ao encontro das necessidades do corpo docente. Na noite de ontem (05), o plano foi apresentado e discutido com os profissionais, por meio de uma Assembleia Geral Extraordinária, realizada no auditório da SME, onde reuniu aproximadamente 200 professores.

A reunião durou mais de 3 horas e teve a participação efetiva dos profissionais, item a item foi analisado e discutido. As propostas para alterações foram observadas pelos docentes e por meio de votação o Plano foi aprovado unanimemente. A Secretária de Educação e Cultura, Evanilda Corrêa, enalteceu a classe e pontuou que todas as sugestões foram acatadas. “Sinto orgulho e satisfação em ser Professora e de fazer parte do grupo seleto dos professores da Rede Municipal De Ensino. Deram um show de elegância e comprometimento com a educação”, disse.

De acordo com a Presidente do Conselho Municipal de Educação, Ana Carla Wolff, as alterações realizadas na Assembleia “serão repassadas à Secretaria, ao Executivo e ao Jurídico para na continuidade enviar o Plano à Câmara de Vereadores. Quero agradecer a todos os conselheiros, que trabalharam incansavelmente para a construção desse novo Plano e que desempenharam um serviço voluntário para contribuir com a comunidade”, ressaltou.  

A partir da aprovação do Plano de Cargos e Salários, os profissionais do magistério passam a receber um salário justo, que assegura a dignidade e decência aos professores, com uma expectativa real em relação ao crescimento e progressão da carreira, com ascensão salarial através das capacitações. Um incentivo para o estudo contínuo dos docentes, que refletirá na qualidade da aula ministrada.

O Plano foi analisado pelo Sindicato dos Servidores Públicos- Sindcampos, através de uma comissão de avaliação. “Contribuímos com sugestões, contudo em nenhum momento vimos desvantagens para os professores de carreira. Pela Assembleia realizada, vimos que o plano agradou todos os professores e esperamos que agora o plano passe pela Câmara, pois vem ao encontro da valorização do professor efetivo”, comentou a representante do Sindicato, Siumara Deluca.

A professora aposentada pelo município e conselheira, Denise Brandão, com sua vasta experiência, contribuiu com a construção do 1º Plano que Campos Novos elaborou, em 1998, também participou das modificações de 2011 e agora em 2018. “Enquanto professora estou realizada, eu tive o prazer de participar desde o primeiro plano, quando os municípios se organizavam. Para aquele momento histórico, o plano não era ruim, porém tiveram pontos que não foram cumpridos. No segundo plano em 2011, foi a nossa luta também, foi uma luta difícil e complicada”, explicou.

Ainda, de acordo com Denise, o plano atual evoluiu significativamente para a valorização do profissional. “O plano melhorou muito, principalmente na tabela salarial. A incorporação da regência de 25% e também das progressões que se transformarão em salário e não mais ‘penduricalho’ que pode ser retirado. Em qualquer situação a carreira deve ser valorizada, e para ter a melhoria da qualidade de ensino precisa ter um investimento na educação e nos profissionais, isso a administração está dando para nós. Eu só vejo vantagens, temos a caminhar, mas esse é um momento histórico para nós”, finalizou.


Galeria de Fotos

  • {{galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
  • {{galeriaMultimidia.length + galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
Fechar