---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?


Programa “Inclusão e Ação” tem como objetivo fortalecer a formação profissional dos camponovenses

Publicado em 11/09/2018 às 11:19 - Atualizado em 11/09/2018 às 11:19

A Segunda Edição do Programa “Inclusão e Ação”, desenvolvido pela Secretaria de Assistência Social em parceria com a Secretaria de Indústria, Comércio e Turismo, iniciou na tarde desta Segunda-feira (10) e contou com a participação de 12 integrantes. O programa visa construir e adotar estratégias que qualifiquem e fortaleçam a formação profissional dos usuários da assistência social, fazendo com que a palavra “trabalho” tenha um importante significado na busca para a realização dos sonhos.

O Secretário de Indústria, Comércio e Turismo, Ademir Bebber, contou um pouco da trajetória de vida e profissional. “Esse programa é fantástico, acredito que irá servir de exemplo para outros municípios, pois oportuniza os participantes a terem um crescimento pessoal e profissional. Posso dizer que na minha vida nada foi fácil, mas a força e vontade de trabalhar me fizeram chegar aqui”, explanou.

O projeto é moldado em etapas contando com a Pré-seleção de pessoas que são atendidas pela assistência social, ou que recebem benefícios eventuais, para que passem por um período de acompanhamento com psicólogas e assistentes sociais, treinamento, Palestras, Oficinas e Vivências com a equipe técnica e demais convidados, dentre os assuntos abordados estão: Motivação, Autoestima, Autonomia, Importância do trabalho, Renda, Valorização do emprego, Crescimento pessoal e profissional, Escolarização, Empreendedorismo pessoal, Bem estar físico e mental.

De acordo com a Psicóloga de Assistência Social, Gleice Santos, a capacitação “fortalece a autoestima e o desenvolvimento pessoal e trabalha com regras, horários e extrai as potencialidades de cada um para que a busca pelo emprego seja mais fácil”, disse.

A Secretária de Assistência Social, Celina Maria Manfroi Cassiano Barros, ressaltou a importante parceria com as empresas que aderiram ao Programa. “Para aqueles que passam por todas as etapas e ganham a confiança da equipe, nós temos o papel de intermediar as oportunidades, claro que não garantimos a colocação, mas estaremos buscando para quem tiver interesse na nossa iniciativa”, comentou.

Na primeira edição, o programa contou com a participação de dez pessoas, das quais seis concluíram e algumas já estão trabalhando ou prestes a ingressar ao mercado de trabalho. Apesar de não garantir o emprego, o “Inclusão e Ação” tem mudado a vida dos participantes. Finalizando os encontros, os integrantes recebem certificados e mediante o perfil profissional e as vagas de emprego, são encaminhados para entrevistas com as empresas parceiras.