---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?

Saúde
Secretaria de Saúde: mês de julho foi pautado na conscientização contra hepatites virais

Publicado em 05/08/2019 às 17:19 - Atualizado em 05/08/2019 às 17:19

No mês de julho a Secretaria de Saúde, por meio da vigilância epidemiológica realizou a Campanha de Conscientização contra hepatites virais, com o intuito de alertar sobre os riscos e as formas de prevenção.

Uma ação foi realizada juntamente com o programa Saúde do Trabalhador, conforme explicou a Enfermeira da Vigilância Epidemiológica, Francieli Ozório de Moraes. “Fomos até as empresas atendidas pelo programa Saúde do Trabalhador e realizamos orientações, testes rápidos e vacinas contra hepatite, além de reforçarmos as atualizações das cardenetas dos trabalhadores, imunizando os participantes contra tétano, tríplice viral e febre amarela”, comentou.

De acordo com os dados da Secretaria, mais de 320 pessoas foram vacinadas contra hepatite. Contudo a luta contra essa e demais doenças continuam. “Lembrando que são três doses, para quem não sabe se já foi imunizado contra essa e demais doenças, podem passar nas três salas de vacina do Município (PAM, Senhor Bom Jesus e Aparecida) e após consultar no sistema podem ser vacinados e assim atualizarem suas carteiras”, pontuou Franciele.

Saiba mais sobre a doença:

A hepatite é a inflamação do fígado, uma doença que nem sempre apresenta sintomas. Segundo o Ministério da Saúde, milhões de pessoas no Brasil são portadoras do vírus das hepatites B e C e não sabem, correndo o risco de evoluírem para a doença crônica, cujas consequências mais graves são a ocorrência de cirrose ou câncer hepático.

O diagnóstico e o tratamento precoces podem evitar a evolução da doença para cirrose ou câncer de fígado. Por isso, é tão importante fazer os exames. O diagnóstico pode ser feito por testes rápidos que dão o resultado em uma hora. Também existem exames feitos em laboratório.

Prevenção:

A vacina é uma forma de prevenção contra as hepatites do tipo A e B, entretanto quem se vacina para o tipo B, se protege também para hepatite D, e está disponível gratuitamente no SUS. Para os demais tipos de vírus não há vacina e o tratamento é indicado pelo médico.

 


Galeria de Fotos

  • {{galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
  • {{galeriaMultimidia.length + galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
Fechar